Duas pessoas são presas em São Paulo por comércio ilegal de animais silvestres

Duas pessoas foram presas hoje (7), na Grande São Paulo, na Operação Venator (caçador em latim), que investiga um grupo criminoso que vendia animais silvestres ilegalmente pela internet. A operação foi deflagrada pelo Grupo Especial de Combate aos Crimes Ambientais e de Parcelamento Irregular do Solo (Gecap), do Ministério Público de São Paulo, e pela Delegacia de Crimes Ambientais da Polícia Civil.

Segundo o Ministério Público, somente em um dos locais vistoriados hoje pela manhã, foram apreendidos cerca de 80 animais [cobras, macacos, aranhas, ratos e gambás, entre outros]. Os animais foram levados ao Parque Anhanguera, na região noroeste da capital, onde estão sendo tratados, já que muitos deles apresentavam sinais de desidratação, desnutrição e maus tratos. Durante toda a operação, foram apreendidos 134 animais silvestres. Alguns deles, segundo o órgão, estão em risco de extinção.

A operação, que ainda está em andamento, será estendida também a outros estados porque a polícia encontrou indícios de ramificações em vários lugares do país. A intenção é identificar não somente os vendedores, mas também quem comprava os animais. Estas pessoas, segundo o MP, vão responder pelo crime de posse ilegal de animal silvestre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com