Dilma e o PT já planejam o futuro

31 de agosto de 2016

A presidente Dilma Rousseff nem precisa se preocupar com a mudança do Palácio do Alvorada. Mesmo que seja afastada definitivamente do poder hoje, por decisão do Senado – a dúvida é se será por 60 ou 61 votos – ela terá 30 dias para deixar a atual residência. Mas do seu futuro ela já cuida, no aspecto pessoal e político. Aliados tentam evitar que ela tenha seus direitos políticos cassados, com recursos a serem implantados nesse sentido. Numa esfera mais difícil, a defesa da presidente prepara um recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) para reverter a decisão do Senado.

O ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a sua equipe de advogados estão com estudos adiantados e devem apresentar um mandado de segurança. A própria Dilma já demonstrou disposição para questionar uma decisão desfavorável no Senado. Mas o que está mesmo em discussão é o seu futuro político e, por extensão, o do PT. Há quem defenda umas merecidas férias para a presidente, com direito a descanso por uns 90 dias com a família, em seu apartamento em Porto Alegre. Seria o tempo para o PT sarar das feridas e encarar as urnas sem o fantasma do impeachment a atormentá-lo e aos seus candidatos pelo país.

Mas há também quem defenda uma Dilma de volta ao front e com todo o gás. Ela teria uma semaninha só para recuperar as forças e a voz, cuidar da mudança e cair em campo. Nesse caso, pegar um voo para o Nordeste onde afogaria as mágoas com o apoio da boa base que o PT mantém na região.

A decisão só deverá ser tomada na próxima semana, mas deverá ter, naturalmente, as bênçãos do ex-presidente Lula.  

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line