Desenbahia esclarece sobre cargos e salários de funcionários

Diretoria da Agência de Fomento do Estado da Bahia – Desenbahia vem a público esclarecer informações inverídicas divulgadas na imprensa, provocadas por Carta Aberta da Associação dos Empregados da Desenbahia – ASDEB.

Atualmente na Desenbahia, não há nenhum cargo ou função com salário de R$ 28 mil mensais. Os vencimentos dos cargos comissionados, sejam de funcionários concursados ou não, atingem no máximo R$ 14.726,00,  mensais.

Todos os colaboradores em cargos comissionados, recrutados do mercado, no total de 15 profissionais, representam 6% do total de empregados.  Grande parte já trabalhava na Agência (alguns há mais de 15 anos) e foram mantidos na atual gestão. Todos são avaliados por desempenho e eficiência, obrigatoriamente têm graduação de Nível Superior, com experiências profissionais comprovadas, muitos com pós-graduação.

Com relação a suposto mal-estar no corpo técnico, mencionado pela ASDEB, atribuímos ao fato de estarmos em pleno processo de negociação salarial e implantação da gestão por desempenho. Uma parte do corpo funcional da Agência aderiu à greve dos bancários. Isso não paralisou a Instituição, haja vista que todos os cargos em comissão estão cumprindo normalmente a jornada de trabalho.

É importante informar que a jornada de trabalho dos colaboradores da Desenbahia é de seis horas diárias, com exceção daqueles que ocupam cargos em comissão que trabalham com jornada de oito horas. A jornada de seis horas, pleito dos trabalhadores há mais de 30 anos, que consistia em redução da jornada de trabalho, foi atendida no fim do ano passado, resultado de um Acordo Coletivo, após longa negociação, que envolveu a Procuradoria Geral do Estado – PGE, o Sindicato dos Bancários e o Governo do Estado, principal acionista da empresa.

A Diretoria da Desenbahia reafirma a sua preocupação com a sustentabilidade e preservação da Agência, e por este motivo instituiu um programa de metas e indicadores, focado no alcance dos resultados, com forte valorização do capital humano, fortalecendo a meritocracia e as boas práticas de gestão.


Outros destaques: