Derrota em BH enfraquece Aécio

O Dia

– Vitória de Kalil sobre João Leite atrapalha caminho do tucano que quer ser candidato a presidente em 2018 –

Rio – O resultado das urnas no segundo turno nas capitais representou derrota para o senador Aécio Neves (PSDB-MG). A vitória de Alexandre Kalil (PHS) sobre João Leite (PSDB), em Belo Horizonte, enfraquece o caminho de Aécio, que não esconde o desejo de ser novamente candidato à Presidência em 2018. O senador apoiou Leite.

Dentro do partido, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é o principal oponente de Aécio na disputa para ser candidato daqui a dois anos. O governador saiu forte após o sucesso expressivo de João Doria (PSDB) na capital paulista ainda no primeiro turno, fato que não acontecia desde 1988. Ao longo da campanha e em seu discurso como prefeito eleito, Doria afirmou que a vitória lançaria Alckmin em 2018.

O resultado em BH reafirma outra derrota para Aécio em Minas. Em 2014, ele fracassou duplamente em casa: foi menos votado que Dilma Rousseff (PT) e viu seu candidato a governador, Pimenta da Veiga (PSDB), perder para Fernando Pimentel (PT). Aécio minimizou, no entanto, o impacto da eleição na capital mineira sobre seu projeto nacional de disputar o Planalto.

A reeleição de Roberto Cláudio (PDT), em Fortaleza, dá fôlego ao ex-ministro Ciro Gomes, que também está de olho na corrida presidencial, na medida em que terá aliado no controle da máquina da quinta maior cidade do país.

Já o PT, pela primeira vez em sua história, terminou as eleições municipais sem vencer em nenhum dos sete municípios que compõem a região do ABC paulista, após a definição dos resultados em Santo André e Mauá, as únicas onde ainda havia alguma chance de vitória. Em Santo André, tentava a reeleição, mas perdeu para os tucanos. Em Mauá, o partido foi derrotado pelo PSB.

Os tucanos foram os que mais elegeram prefeitos no segundo turno das eleições municipais. A legenda ganhou em 14 prefeituras, de um total de 19. O PT disputou sete prefeituras e não elegeu nenhum candidato. O PMDB fez nove prefeitos de um total de 15 disputas. O PPS ficou em terceiro lugar com cinco prefeitos eleitos em sete disputadas.


Outros destaques: