Derrota do Brexit pode causar demissão de primeira-ministra britânica

Após mais uma derrota, a primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que está disposta a se demitir caso os conservadores venham a apoiar o acordo do Brexit – saída dos britânicos da União Europeia.

A afirmação ocorreu durante reunião a portas fechadas com os integrantes de seu partido, o Conservador, ontem (27).

 

REFILE - QUALITY REPEAT  Prime Minister Theresa May sits down in Parliament after the vote on May's Brexit deal, in London, Britain, January 15, 2019 in this screengrab taken from video. Reuters TV via REUTERS

Theresa May se diz preparada para pedir demissão  (REUTERS TV/direitos reservados)

“Estou preparada para me demitir antes do que pretendia, de forma a fazer o que está certo pelo nosso país e pelo nosso partido”, disse ela May.

Parlamentares britânicos rejeitaram nesta quarta-feira as oito propostas não vinculativas sobre possíveis alternativas ao acordo recomendado por May.

Porém, o Partido Unionista Democrático da Irlanda do Norte, que dá ao governo conservador uma pequena maioria parlamentar, recusou-se a ceder, dizendo que votaria contra o acordo, uma vez que representava uma “ameaça inaceitável” à união dos democratas.

Propostas

As propostas rejeitadas ontem se referiam à revogação do Brexit e realização de outro referendo, além de apoiar o acordo e ratificar a proposta de Norway plus, que manteria o Reino Unido no mercado único da União Europeia.

Na semana passada, a União Europeia prorrogou o prazo de 29 de março para 12 de abril. O Reino Unido será obrigado a deixar o bloco, se o acordo de maio não passar no parlamento.

A principal proposta de May envolve a prorrogação, mais uma vez, do prazo para saída da União Europeia até 22 de maio.

*Com informações da agência pública de notícias da Alemanha, DW, e a emissora pública de televisão de Portugal, RTP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com