Defensorias públicas atendem familiares das vítimas de acidente de barco na BA

26 de agosto de 2017

A partir de hoje (26), as defensorias públicas do Estado (DPE) da Bahia e da União (DPU) atenderão os familiares das vítimas que morreram e os sobreviventes do acidente com a lancha Cavalo Marinho I, que deixou ao menos 18 mortos.

Naufrágio em Salvador - Foto Sayonara Moreno/Agência Brasil

Naufrágio em Salvador deixou ao menos 18 mortosSayonara Moreno/Agência Brasil

Uma unidade móvel da DPE foi instalada na Praça da Matriz, em Mar Grande, na Ilha de Itaparica, onde as pessoas poderão obter esclarecimentos a respeito de providências “judiciais e extrajudiciais” necessárias de modo imediato. 

A decisão de fazer os plantões das defensorias foi tomada após reunião entre as unidades. Depois do encontro, a DPE informou que os defensores estiveram em Mar Grande, onde abordaram autoridades, equipes médicas, unidades de saúde a respeito dos acontecimentos. As famílias, no entanto devem tomar a iniciativa de procurar suporte jurídico, pois os defensores preferem não abordá-las, “em respeito ao luto delas”. A ação é uma parceria entre a DPE e a DPU.

A unidade móvel, em Mar Grande, funcionará até a próxima quarta-feira (30), entre 9h e 16h. Em Salvador, o atendimento aos familiares e às vítimas será na unidade da DPE, no bairro do Canela, aos sábados, domingos e feriados. Além da unidade, a Casa de Acesso à Justiça, no Jardim Baiano, também prestará o mesmo tipo de atendimento, de segunda a sexta-feira. As dúvidas podem ser tiradas pelos telefones (71) 3103-3676/3103-3671/3103-3650.

 

 

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line