Crime perfeito (será?)

Por que a Odebrecht, sem mais nem menos, reformaria de graça um sítio que Lula usou mais de 100 vezes no seu primeiro ano como ex-presidente?

Ricardo Noblat

Imagina a defesa do ex-presidente Lula, mas não somente ela, que a Lava Jato, por mais que se esforce, não conseguirá provar que o sítio de Atibaia, em São Paulo, é dele. E que Lula, por isso, terá cometido o crime de ocultação de patrimônio e de recebimento de propina.

Tal convicção se ampara no fato de que o sítio está oficialmente registrado no nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna, sócios em outros negócios de um filho de Lula. Os dois já disseram e reafirmarão em juízo que o sítio  pertence a eles.

Caso a Lava Jato, de fato, fracasse no seu intento estaremos diante do chamado “crime perfeito”. Que a literatura policial insiste em negar ser possível. Porque com as delações da Odebrecht cresceram os indícios de que o sítio foi comprado para servir a Lula e à sua família.

Cinco delatores da Odebrecht contaram à Procuradoria Geral da República basicamente o seguinte:

* Que a reforma do sítio foi uma encomenda feita à Odebrecht por Marisa Letícia, mulher de Lula, que morreu recentemente;

* Que a reforma custou à Odebrecht cerca de R$ 700 mil;

* Que Emílio Odebrecht, o patriarca da família, na véspera de Lula deixar a presidência da República, avisou-o pessoalmente que a reforma ficara pronta;

* Que o administrador da obra até comprou um cofre para armazenar o dinheiro usado na reforma do sítio;

* Que os operários que trabalharam na obra foram pagos com dinheiro vivo para que não ficassem rastros;

* Que o advogado Roberto Teixeira, compadre de Lula, procurou a Odebrecht para acertar uma maneira de “formalizar” a obra, pois os donos nominais do sítio não tinham renda suficiente que a justificasse. Então foram forjadas notas fiscais.

Por que a Odebrecht, sem mais nem menos, reformaria de graça um sítio que Lula usou mais de 100 vezes no seu primeiro ano como ex-presidente?

Por que somente Lula e sua família se hospedaram no sítio?

Em troca do quê Lula teria aceitado um “favor” tão caro?

Por que até hoje ele se nega a admitir que a reforma do sítio foi um “presente” da Odebrecht?

Sítio de Atibaia (Foto: Márcio Fernandes / Estadão)Sítio de Atibaia (Foto: Márcio Fernandes / Estadão)
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com