Corpo de mulher que foi baleada na frente da filha será enterrado em Inhaúma

O Dia

– Criança de 2 anos viu toda a cena. Segundo relatos, Pérola só chora e está com dificuldade para dormir –

Rio – O corpo de Bruna Lace de Freitas, de 21 anos, que morreu após ser baleada na frente da filha de 2 anos quando estava dentro de casa, no Engenho da Rainha, na quarta-feira, será enterrado no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte, às 15h desta sexta-feira. A vítima chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Complexo do Alemão, mas não resistiu.

Para preservar a criança, sua filha Pérola, que presenciou os momentos de terror, não será levada ao enterro da mãe. Segundo relatos, Pérola tem chorado constantemente e não consegue mais dormir.

De acordo com a irmã de Bruna, Vilma Carlos Lace, de 24 anos, havia um intenso tiroteio na hora em que ela foi atingida. Ela contou que os tiroteios na região são constantes.

“Estávamos na janela, eu e minha prima na hora dos tiros. Minha irmã estava se aproximando da gente quando foi atingida. Ela ficou com o olho roxo e começou a cuspir sangue pela boca. Eu gritei ‘minha irmã morreu’ e saí correndo pedindo socorro, mas não adiantou. Minha sobrinha estava em casa e viu tudo. Minha mãe está arrasada. Deixamos de morar numa comunidade por causa da violência e isso acontece agora dentro de casa no asfalto”, lamentou Vilma, muito abalada.

Ela disse que Bruna era pastora e pregava na Igreja Assembleia de Deus Resgatando Vidas por Amor a Cristo.


Outros destaques: