Com milhões de pessoas afetadas, França vive segundo dia de greve nos trens

4 de abril de 2018

A França vive, nesta quarta-feira (4), seu segundo dia consecutivo de greve nas ferrovias, novamente com poucos trens em serviço e os consequentes problemas de transporte para milhões de pessoas, colocando ainda mais pressão na queda de braço entre os sindicatos e o governo. A informação é da Agência EFE.

A Sociedade Nacional de Ferrovias (SNCF, sigla em francês) indicou que, por causa da greve, seu programa de serviços para hoje é quase idêntico ao de ontem, com um pequeno aumento no número de trens de alta velocidade (TGV), já que em média circulam um de cada sete, ao invés de um de cada oito.

Quanto ao resto, será mantida a mesma proporção nos demais, ou seja, um de cada oito nos outros trens de longa distância, um de cada cinco regionais e suburbanos e três quartos dos internacionais.

Diante da impossibilidade de recorrer às ferrovias, muito mais pessoas do que o habitual optaram pelo carro particular e a consequência visível nesta manhã eram os quase 400 quilômetros de engarrafamentos nos acessos de Paris pouco depois das 8h (hora local), afirmou o Centro Nacional de Informação Vial (CNIR).

A posição do Governo perante estes protestos é que tem intenção de manter sua reforma ferroviária, que visa adaptar a SNCF à abertura da concorrência que é ditada pela União Europeia e atacar a escalada contínua da dívida da companhia estatal, que era de 46,6 bilhões de euros ao fim de 2017.

* É proibida a reprodução total ou parcial desse material. Direitos Reservados.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com