Cármen Lúcia diz que espera feriado sem novidades maiores no país

6 de setembro de 2017

Brasília - A presidente do CNJ e do STF, Cármen Lúcia, apresenta o anuário Justiça em Números 2017 durante Reunião Preparatória do XI Encontro Nacional do Judiciário, no auditório do TSE (José Cruz/Agência Brasil)

 A presidente do STF, Cármen LúciaJosé Cruz/Arquivo/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, encerrou hoje (6) a sessão da Corte dizendo que espera um fim de semana “sem novidades maiores no país”.  A sessão desta tarde foi marcada pelo discurso do ministro Luiz Fux a favor da prisão dos delatores da JBS e pela defesa institucional do tribunal.

“Declaro encerrada a presente sessão, desejando a todos um excelente Dia da Pátria e um ótimo fim de semana, se Deus quiser, sem novidades maiores no país”, disse a ministra.

Mais cedo, Fux disse que os delatores deveriam passar do “exílio nova-iorquino para o exílio da Papuda”, fazendo referência ao presídio localizado no Distrito Federal.

“Eles ludibriaram o Ministério Público, eles degradaram a imagem do país no plano internacional, eles atentaram contra a dignidade da Justiça e eles revelaram a arrogância dos criminosos de colarinho branco. De sorte que eu deixo ao Ministério Público a opção de fazer com que esses participantes dessa cadeia criminosa, que confessaram diversas corrupções, que eles passassem do exílio nova-iorquino para o exílio da Papuda”, disse.

Em nota divulgada ontem (5), Joesley Batista e Ricardo Saud, delatores da empresa JBS, pediram “sinceras desculpas” aos ministros do Supremo e ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelas citações indevidas em conversas gravadas por eles e entregues à PGR.

 

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line