Brasil é ouro na bocha, superando coreanos e arbitragem confusa

12 de setembro de 2016

O Dia

– A dupla brasileira Antônio Leme e Evelyn de Oliveira na categoria BC3 formada por atletas com severas limitações de coordenação –

Rio – A dupla brasileira Antônio Leme e Evelyn de Oliveira faturou a medalha de ouro na bocha, categoria BC3 – formada por atletas com severas limitações de coordenação nos braços, nas pernas e no tronco. Com uma arbitragem confusa e em um jogo muito equilibrado, o Brasil venceu por 5 a 2 a dupla Ho Won Jeon e Han Soo Kim, da Coréia do Sul – e conquistou a primeira medalha dourada do país na modalidade nos Jogos do Rio.

Contando com o apoio da torcida brasileira presente na Arena Carioca 2, os brasileiros venceram o primero end (parcial) por 3 a 0. Mas depois, em uma recuperação impressionante nos dois ends seguintes, os coreanos diminuíram a diferença para apenas um ponto.

Foi no quarto end, que a confusão na arbitragem do argentino Adrian Altuna transformou em polêmica uma partida até então tranquila. Ele voltou atrás na marcação de um lance a favor da equipe brasileira e interrompeu a partida por mais de 10 minutos. O argentino então voltou a jogada, ao invés de recomeçar a partida, e colocou o Brasil em desvantagem no jogo. Logo após a confusão instalada, Antônio Leme conseguiu um lançamento perfeito que recolocou o Brasil no jogo. A sequência de lançamentos foi favorável à dupla brasileira, que fechou o último game vencendo por 2 a 0, totalizando 5 pontos a 2.

Ao fim da partida, uma explosão da torcida brasileira tomou conta da Arena Carioca 2. Festa pelo primeiro ouro brasileiro na bocha nestes Jogos Paralímpicos.

Reportagem de Antonio Júnior

 

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com