Balanço indica que chuvas da semana passada em PE destruíram cerca de 500 casas

5 de junho de 2017

Por causa do grande volume de chuva que atingiu Pernambuco na última semana, sobretudo entre os dias 27 e 28, 498 casas ficaram destruídas e 6.841 residências foram danificadas. O balanço dos estragos foi divulgado hoje (5) pelo governo estadual, atualizando os números já anunciados na sexta-feira (2).

No primeiro balanço, foram contabilizadas 276 casas destruídas e 5.251 afetadas. O número de desalojados é de 43.531 pessoas, e de desabrigados, 3.171 habitantes. O número de desalojados é o que mais muda, já que as pessoas começam a voltar para casa à medida que as famílias fazem a limpeza e conseguem uma recuperação mínima das moradias.

Em relação aos prédios públicos, 121 escolas municipais estão sem condição de funcionamento, um leve aumento em relação à última sexta-feira. Das instituições estaduais de ensino, cinco estão com problema de infraestrutura, contra sete do último levantamento. Foi atualizado também o número de rodovias com pontos danificados: de 50 para 52 vias. Já as pontes e passagens molhadas tiveram baixa. Antes eram 276; agora, são 244 atingidas.

Donativos

O estado informou também a quantidade de donativos já distribuídos pelo governo. Os números incluem doações da sociedade civil entregues a órgãos estaduais. Não foi informado quanto, efetivamente, foi comprado pelo Poder Público. No total, são 109,5 toneladas de alimentos, 123.187 litros de água, 5.440 kits de limpeza, 7.705 kits dormitório (lençol, fronha, travesseiro), 6.243 colchões e 48 toneladas de roupa.

O secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Steffani, aproveitou para falar os itens mais necessários. “Recebemos muitas roupas, o que nesse momento, não é prioridade. Roupa íntima, sim. Mas é importante que esteja em boas condições, porque recebemos muita coisa rasgada. Há também necessidade de fraldas, itens de higiene pessoal como pasta de dente e absorvente, e toalhas, que não são incluídas nos kits dormitório”, citou.

Incentivo financeiro

Durante a coletiva, foi informado que o decreto que prorroga o prazo dos comerciantes atingidos pela enchente para pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) já foi assinado e deve ser publicado no Diário Oficial de Pernambuco amanhã (5). A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou ainda o cancelamento da conta de água do mês para as pessoas desalojadas e desabrigadas.

Haverá também o pagamento do Programa Chapéu de Palha, do governo estadual, para os setores de cana-de-açúcar, com a liberação de R$ 4,1 milhões, e pesca artesanal, com R$ 215,5 mil. O benefício foi criado para atender trabalhadores de setores que possuem entressafra, quando a maioria fica desempregada; e também para auxiliar pescadores em momentos de condição adversa para a atividade profissional.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Leitores On Line