Avião russo MS-21 compete de igual para igual com Boeing e Airbus, diz jornal japonês

O novo avião de passageiros russo de médio alcance MS-21 tem uma série de vantagens sobre seus rivais da Airbus e da Boeing, afirma o Japan Business Press (JBP).

Dentro do avião MS-21 Irkut.

De acordo com o jornal japonês, ainda é muito cedo para condenar o MS-21 ao fracasso, como fizeram alguns especialistas no Ocidente. O MS-21 foi criado para competir em um dos maiores mercados de aviação do mundo, onde anualmente mais de 1.000 aeronaves são vendidas. São três, de acordo com o JBP, as vantagens que podem ajudar o MS-21 a ter sucesso no nicho.

Projeto do avião MS-21 Irkut.
© FOTO: IRKUT CORPORATION
Novo avião russo de passageiros MS-21 apresentado em Irkutsk (VÍDEO)

Em primeiro lugar, uma fuselagem de maior diâmetro, o que faz com que a cabina de passageiros seja 11 centímetros mais larga do que, por exemplo, a do A320 — novidade que certamente será apreciada por quem viaja longas distâncias.Em segundo lugar, toda a produção da aeronave é feita na Rússia. E finalmente, suas asas de resinas compostas, de alta tecnologia, não influenciam no funcionamento do avião, mas reduzem os custos do mesmo.

O artigo da JPB também observa que a fábrica de aviões Irkutsk já produz peças para o A320, o que constitui, a priori, uma garantia de que a qualidade do MS-21 será igual à de seus concorrentes ocidentais.

No total, o avião russo será de 15% mais barato do que um Airbus.

Tudo isso permitirá que o MS-21 possa competir de igual para igual com os aviões da Boeing e da Airbus.

“O MS-21 definitivamente tem uma chance”, diz o jornal japonês.

No entanto, segundo a publicação, para competir com os titãs da indústria da aviação, a fábrica de Irkutsk deve melhorar seu sistema de serviço ao cliente e garantir um ritmo de produção muito mais rápido.

Montagem do avião MS-21 Irkut.
© FOTO: IRKUT CORPORATION
Chefe da Agência Paraná de Desenvolvimento destaca qualidades do MS-21 russo

Para os especialistas japoneses, a produção de aeronaves MS-21, que atualmente atinge um máximo de 10 unidades por mês, é o maior problema enfrentado pela fábrica de Irkutsk. Mas, se conseguir aumentar a produção, o MS-21 poderia facilmente abrir espaço atrás do Boeing 737 e do Airbus A320 e ganhar até 10% deste mercado.”Se alcançar este objetivo, será possível falar de um sucesso definitivo da empresa russa”, diz o jornal.

Mas, para isso, continuam os analistas japoneses, a empresa deve ir além dos mercados da Rússia e da antiga União Soviética e se abrir a novas economias.

“O negócio de produção de aeronaves é difícil e imprevisível, mas o avião russo MS-21, graças à sua superioridade em alguns aspectos, tem chances de alcançar o sucesso”, resume o artigo.

A fábrica de Irkutsk apresentou a nova aeronave de passageiros de médio alcance no último dia 8 de junho.

Nova geração de aviões de passageiros MS-21
© SPUTNIK/
Nova geração de aviões de passageiros MS-21
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com