Ato conscientiza população de Brasília sobre a epilepsia

A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa com Epilepsia e a organização não-governamental Viva Além das Crises promoveram hoje (25), em Brasília, o Purple Day, ou Dia Lilás, para dar visibilidade às dificuldades vividas pelas pessoas que têm a doença e combater o preconceito. O dia D da causa é lembrado mundialmente esta segunda-feira (26).

A epilepsia é caracterizada por descargas elétricas anormais e excessivas no cérebro que provocam movimentos involuntários, as chamadas convulsões.

Encontro Sobre Epilepsia no Parque da Cidade.

No Purple Day ou Dia Lilás, pessoas com epilepsia e seus familiares conscientizam a população sobre a doença no Parque da Cidade Antonio Cruz/Agência Brasil

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 50 milhões de pessoas convivam com a doença em todo o mundo. No Brasil, cerca de 4 milhões de pessoas têm epilepsia.

A Lei n° 5625/2016 institui o Programa de Prevenção à Epilepsia e Assistência Integral às Pessoas com Epilepsia, garantindo tratamento gratuito através da rede pública de saúde. O fornecimento de medicamentos de alto custo, como o canabidiol, está assegurado pela lei.

Encontro Sobre Epilepsia no Parque da Cidade.

Estima-se que 4 milhões de pessoas vivam com a doença no Brasil Antonio Cruz/Agência Brasil

Com o medicamento adequado, em 80% dos casos a pessoa com epilepsia pode ter uma vida normal, sem crises convulsivas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com