Adelmario Coelho lança música em defesa da vaquejada no Nordeste

24 de outubro de 2016

Uma das mais antigas tradições do nordeste, e que garante o sustento de mais de 700 mil famílias, de forma direta ou indireta, as festas de Vaquejada foram consideradas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como uma prática ilegal.

Com o objetivo de mostrar o apelo dos vaqueiros de todo o país que utilizam o esporte como meio de subsistência, o artista baiano, Adelmario Coelho, lançou, nesta segunda-feira (24/10), a canção “Sr. Ministro, pelo Amor de Deus”.

A canção, composição de Adelmário Coelho e do publicitário baiano Duda Mendonça, retrata o apelo de milhares de vaqueiros e admiradores que se sentem ameaçados com a extinção das vaquejadas, mesmo com a implantação, nos últimos anos, de regras para combater os maus tratos contra os animais a exemplo da proibição de usar chicotes e esporas, proteção nas caudas, aumento do talude de areia lavada, além do limite de duas corridas, por dia.

De acordo com informações da Associação Brasileira de Vaquejada, esse é o segundo esporte mais popular no nordeste que perde apenas para o futebol com mais de quatro mil competições por ano, na região.

Nessa terça-feira (25), Adelmario estará presente em Brasília com autoridades para tratar do assunto e da importância das Vaquejadas para o povo nordestino.

Além disso, o alerta da importância da Vaquejada continua com a gravação de um curta metragem sobre a vida dos vaqueiros por Duda Mendonça.

Veja a letra de Sr. Ministro, pelo Amor de Deus

Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus
Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus

Ela é nosso sustento, nosso pão de cada dia
Ela é o nosso emprego, nossa única alegria
A vaquejada não merece não, afinal já são 100 anos, 100 anos de tradição
A vaquejada não merece não, afinal já são 100 anos de cultura e tradição

Senhor Ministro, olhe com carinho para o nosso povo sofrido
Que depende muito das festas de Vaquejada
Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus

Morro de medo não sei nem o que fazer
Se vivo da Vaquejada como é que vou viver
Todo povo Nordestino está com dor no coração
Pois só de emprego perdido vai ter quase 1 milhão

Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Pensa na minha família e nos filhos meus
Pense um pouco se o senhor fosse eu
E o que é que o cê sentia no lugar do meu

Olho pra frente, sinto medo e sinto dor,
É como se fosse cego ou perdesse meu amor
Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus

Senhor Ministro, pelo amor de Deus
Não acabe a Vaquejada, pelo amor de Deus
Acabe não, Sr. Ministro, acabe não
O povo Brasileiro lhe agradece

Ouça a música

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com