Acusado de atear fogo e matar comerciante é condenado a mais de 19 anos de prisão

Dezenove anos e nove meses de prisão por homicídio triplamente qualificado.

Esta foi a pena aplicada nesta quinta-feira (27) pela juíza Márcia Simões ao réu Gerônimo Navarro da Silva Filho, que confessou ter ateado fogo no comerciante Manoel Carlos Santana da Silva, 61 anos, no dia 18 de outubro de 2014 após uma discussão motivada pela venda de um imóvel.

O comerciante teve 89% do corpo queimado e morreu no Hospital Geral Clériston Andrade no dia seguinte. O crime ocorreu no estabelecimento comercial da vítima, na Avenida João Durval. (Relembre aqui).

O advogado de defesa Joari Wagner entrou com recurso contra a sentença para reduzir o tempo da pena por considerar que a mesma foi elevada.

O promotor Audo Rodrigues, por sua vez, considerou a pena justa.


Outros destaques: