5 coisas que não te disseram sobre reformas em casa

22 de fevereiro de 2017

Sim, nada melhor do que aquela sensação de ‘casinha nova’ logo após uma boa reforma. Há quem diga também que essa ‘mudança’ renova as energias e melhora a espiritualidade do ambiente, além de valorizar o visual dos móveis novos e resgatar a beleza dos antigos. Mas como nem tudo na vida são flores, essas modificações – por menores que sejam – podem dar bastante trabalho antes, durante e após o resultado.

Mas nem por isso você vai deixar de lado a ideia de reformar sua casa, não é mesmo?

1. Sim, você vai encontrar poeira até nas orelhas
Aquela sensação de que tudo está sujo e empoeirado dá até um arrepio. A sujeira, infelizmente, é inevitável e, provavelmente, será a primeira causa para sua dor de cabeça, principalmente, quando a reforma consiste em quebrar paredes e trocar pisos.

Solução: quebrar uma ou mais paredes e trocar o piso sem sujar todo o cômodo é impossível, mas é possível evitar o acúmulo de poeira. A dica é retirar todos os dias o lixo amontoado no ambiente e, caso a reforma seja das grandes, contratar uma caçamba. Para quem pensa em trocar o piso, uma inteligente saída é colocar o novo sobre o velho, evitando toda aquela sujeira quando quebrados. Mas atenção: somente porcelanatos, laminados e pisos vinílicos podem ser sobrepostos.

2. Ahhh… o barulho…
Tem barulho de martelo, tem barulho de serralheria e tem muito barulho de furadeira. E ah: não culpe os responsáveis da obra por isso, pois é impossível não fazer barulho – e incomodar – nessas horas.

Solução: a única alternativa para se esquivar do barulho é agendar com os profissionais da reforma os horários que está em casa, assim fica mais fácil eles se adaptarem às suas necessidades e preferências, incomodando o menos possível.

3. E o cheiro nem se fala
O cheiro de tinta é bastante forte e, provavelmente, vai incomodar quem está em casa. Mais do que isso, esse cheiro pode causar reações alérgicas e se tornar o maior dos seus inimigos.

Solução: há marcas de tinta que prometem o baixo odor em seus produtos, mas nem sempre são reais. A dica é colocar, durante um dia todo, uma bacia cheia de água com uma xícara de vinagre no cômodo recém-pintado.

4. Seus móveis vão ficar cheios de tinta
Tinta dá um baita trabalho, não é mesmo? Além do cheiro forte, o risco de respingar em algum móvel é grande – e, muitas vezes, irreversível.

Solução: cobrir toda a mobília com plásticos é uma boa pedida. Para os objetos menores, a solução é encaixotá-los e partir para a obra.

5. Bagunça
A primeira reforma é sempre uma bagunça. Nunca sabemos os macetes corretos para organizar os objetos menores e muito menos posicionar os móveis maiores.

Solução: reformas do dia para a noite são as grandes causadoras desse ‘problema’. A dica é planejar com antecedência e verificar quais itens vão precisar ser retirados do cômodo, quais precisam realmente permanecer e até mesmo aqueles que já podem ser descartados.

Outra solução é contratar pessoas capazes de lidar com tudo isso da maneira mais organizada, ágil e profissional, além de procurar estar a par de todos os conteúdos referentes a fornecedores, arquitetura e produtos de construção civil – conteúdo este que você pode encontrar, por exemplo, na Galeria da Arquitetura, uma fonte de inspiração e informação para quem deseja reformar e decorar a casa.

Leia também...

Loading...
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com